Johnny Depp Forever
A sua fonte de informações sobre o ator e músico Johnny Depp
Tradução: Johnny e Scott Cooper em artigo da GQ
dezembro 3, 2015

Como postamos aqui, em promoção ao filme Black Mass – Aliança do Crime, Johnny e Scott Cooper estão estrelando artigo da GQ, na edição de dezembro. Confira a tradução, logo abaixo!

gqmagazine

Scott Cooper é um “gênio colaborativo”, diz Johnny Depp. Johnny Depp é um “tesouro nacional”, diz Scott Cooper. Eles estão se amando e por que não? O filme que estamos falando – Black Mass (Aliança do Crime), com a história de Jimmy “Whitey” Bulger, o chefe infame do crime cuja manipuladora relação com o FBI lhe permitiu governar o sul de Boston com um punho de ferro – foi um triunfo mútuo.

Questionados a explicar sua admiração de duas vias, em uma tarde recente de Los Angeles, ambos, ator e diretor, apontam para o mesmo momento do filme. A cena se desenrola após Depp – cuja transformação nos olhos azuis do vampírico Bulger fora tão completa que poderia muito bem ser um ato de disfarce – devorar ​​um bife em um jantar na casa de seu guardião do FBI, John Connolly, com quem ele cresceu em um antigo bairro. Cada homem acredita que está superando o outro, mas na verdade Bulger é quem detém as rédeas, o que ele prova quando sobe as escadas para fazer uma visita à esposa de Connolly. Nenhum sangue é derramado, mas o que acontece em seguida é a coisa mais perturbadora do filme.

Clique para continuar lendo >>>

“Ele meio que a atormenta só com o rosto”, diz Cooper, recordando a carícia agressiva que Depp dá a atriz Julianne Nicholson. “É violento, sem qualquer arma”.

Depp balança a cabeça, dando um trago em um cigarro que ele acaba de enrolar. “Quando nós filmamos, eu não queria fazer a mesma coisa em toda cena. Você quer mudar. Então eu fui em Scott e disse: ‘Ei, cara, o que você acha?'” Cooper pensou que o toque ameaçador seria perfeito. Juntos, no ato, os dois deram à Bulger mais uma linha de diálogo.

“Eu fui até lá, olhei para ela e disse apenas: ‘John é um homem de sorte'”, diz Depp, satisfeito com a lembrança da cena. “Foi muito assustador”.

Depp disse que ao descrever o Bulger de sangue frio, se baseou em um “velho caipira raivoso” (um resquício de sua tumultuada infância em Kentucky). “Isso não está necessariamente muito longe da superfície, às vezes”. […] “Uma vez que você consegue controlá-lo, você tem acesso a ele em uma fração de segundo. É o que Jimmy Bulger fazia. Eu sabia que esse era o papel necessário”.

Mas havia mais na sua descrição do que o mal puro. Bulger é mostrado no filme sendo afetuoso com seu filho pequeno e educado com as mulheres mais velhas do bairro, uma espécie de Robin Hood em figura (contanto que você o encontre no momento certo). “Num minuto, tudo é fino e elegante”, diz Depp. “Então acontece de alguém ser burro o suficiente para chamá-lo de Whitey, e ele se transforma”.

A habilidade de Depp em encarnar essa tensão é a chave para o brilho do ator camaleônico. “Ninguém tem o alcance que Johnny tem”, diz Cooper. “Para criar Ed Wood e também estar em Dead Man e Edward Mãos de Tesoura e O Libertino e Sweeney Todd. Para interpretar Jack Sparrow e John Dillinger, Hunter S. Thompson e Joe Pistone (em Donnie Brasco) e George Jung (em Profissão de Risco). E, no entanto, por tudo isso, eu estava fascinado por vê-lo ir do homem que ele é – de índole gentil, com alma, cativante – ao homem que é Jimmy Bulger. Whitey está sempre no controle. Se você ficou 18 polegadas de distância, Jimmy faria você ficar a 12. E Johnny capturou ele”.

Ele teve ajuda: próteses, lentes de contato azuis, uma complexo peruca com finos pedaços de cabelo, e um dente da frente pintado de cinza. Porém, mais do que qualquer outra coisa, foi o comando de Depp sobre a intensidade feroz de Bulger que fez até mesmo os visitantes do set sentirem uma sensação de mal agouro. Cooper lembra que sua esposa e sua filha de 9 anos de idade, Stella, passaram por lá em um dia “quando as coisas não estavam tão violentas”. Em certo ponto, enquanto ele e Depp estavam ocupados entre as tomadas, ele notou Stella olhando.

“Eu olhei ao redor, e ela estava olhando para Johnny como se ela estivesse pensando consigo mesma: ‘Calma aí. Esse é Jack Sparrow. Mas não se parece com ele”, lembra ele. “E eu pensei: ‘Que grande maneira de estragar seus filhos”.

Depp sorri. “Eu lembro que eu tive que fazer a voz (do Capitão Jack) para ela, para que me reconhecesse”. A mudança é notável, e aparece sem esforço. Há uma momento em que Depp volta à sua própria voz macia, e Cooper levanta as sobrancelhas como se dissesse: “Está vendo?”.

Fonte

Leave a comment