Johnny Depp Forever
A sua fonte de informações sobre o ator e músico Johnny Depp
Tradução da revista Entertainment Weekly – Parte III
maio 5, 2012

Leia a seguir a terceira e última parte da matéria publicada na revista Entertainment Weekly.
Parte IParte II

O cenário da década de 1970 deu frutos incomuns em um filme repleto dela. Por que a era Nixon? Depp gostou da idéia do desenrolar da história em 1972, por razões culturais, Grahame-Smith diz: “Barnabas exalta as virtudes da família, e rejeita as pessoas que não são sinceras e são egoístas. Queríamos opor este herói altruísta da família à Década do Eu”. O interesse de Burton no período, no entanto, é relacionado a algo mais íntimo de sua infância – 1972 foi quando ele se sentiu mais à vontade como um adolescente desajeitado crescendo em Burbank. “Eu me lembro que esse tempo foi muito difícil, quando você está perto dos 14, e você está realmente mudando e realmente f…o”, Burton diz com uma risada. “Eu estava fazendo uma pesquisa e comecei a me sentir mal porque me lembro disso tão bem”. Se um vampiro do século 18, estava emergindo de sua sepultura em um tempo e lugar que seriam frustrantes e aterrorizantes para ele, Burton sentiu que 1972 foi a escolha perfeita: “Os anos 70 foram estranhos, e são estranhos agora”.

Coincidentemente, Moretz completou 14 anos dois meses antes de gravar o filme, e Burton pediu a ela para capturar algumas angústias em sua personagem Carolyn, uma adolescente mal-humorada ajustando-se à vida com seu velho novo pseudo-tio. “Tim coloca-se em todos os personagens, mas Carolyn é muito parecida com ele, de certa forma”, diz Moretz. “Ambos são de cidades pequenas e tem todas essas idéias e sonhos do que eles querem ser, mas se sentem presos em um mundo pequeno”. Clique para continuar lendo >>>

Como Grahame-Smith, Moretz achou-se rapidamente acolhida na família por Johnny Depp e Burton, estranhos pseudo-tios, por direito próprio, que continuaram levando-a a fazer sua personagem mais feroz e ameaçadora. “Mesmo que eu seja uma criança, foi-me permitido fazer parte do seu grupo, o que é raro”, diz Moretz. “Eles não me colocaram em um canto e disseram, ‘Oh, filha, corra e divirta-se com seus brinquedos’. Eu adorei poder trabalhar com um diretor que lhe permite ser estranha e louca – e não apenas permite, a abraça e realmente a incentiva”.

Como em qualquer família, também há perdas – e o clã de “Sombras da Noite” sofreu isso também. Vários membros do elenco da série original apareceram para fazer participações especiais, quando o filme foi rodado na Inglaterra no verão passado, incluindo Jonathan Frid, o ator canadense que originou o papel de Barnabas. Infelizmente, Frid faleceu em 14 de abril, aos 87 anos, apenas um mês antes da ressurreição de seu personagem mais famoso na cultura pop.

“Quando finalmente o conheci no set, ele foi incrivelmente doce a respeito da minha visão sobre este personagem que ele criou essencialmente”, diz Depp. “Ele estava muito frágil no final, mas tinha suas faculdades preservadas. Ele foi surpreendido pelos cenários. E colocando seus olhos em mim pela primeira vez, todo enfeitado como uma versão ligeiramente diferente dele… deve ter sido muito estranho para ele”.

O papel sem fala de Frid, como um convidado da festa no filme, foi a sua primeira performance no cinema em 38 anos. Agora também será a última.

“Há algo muito esquisito e trágico com o fato de que ele morreu pouco antes de o filme ser lançado”, diz Depp. “Se ele tivesse ido até o fim – se esse destino tivesse sido dado a ele – ele teria realmente gostado do filme e gostaria da atenção”.

No mínimo, Frid morreu sabendo que Barnabas Collins estava nas melhores – e mais alegremente assustadoras – mãos.

Tradução e adaptação: Cristina – Equipe Johnny Depp Forever
Não reproduza sem os créditos!

Leave a comment