Johnny Depp Forever
A sua fonte de informações sobre o ator e músico Johnny Depp
Johnny Depp está processando tabloide por difamação
agosto 4, 2018

Johnny Depp está atualmente processando o jornal britânico The Sun por difamação. Clique em “Continue lendo” para ler as informações do processo.

Em um novo processo judicial, Johnny Depp afirma que Amber Heard o agrediu quando eram casados – e conta uma versão diferente dos acontecimentos da noite em que Heard alega que Depp atirou um iPhone em seu rosto.

Os documentos do tribunal, obtidos pela People, foram apresentados por Johnny como parte de um caso de difamação no Reino Unido, seu mais recente esforço legal em refutar acusações de que ele era violento com Amber.

Nos documentos do tribunal, Johnny afirma que Amber o agrediu depois que ele chegou quase duas horas atrasado para seu jantar de 30 anos, no dia 21 de abril de 2016. De acordo com o documento, ele teve uma reunião com seu gerente de negócios e contadores naquela noite, mas manteve Amber informada através de mensagens.

Johnny afirma no tribunal que, quando chegou, Amber o tratou com frieza e começou a criticá-lo após a saída dos convidados. O documento afirma que ele, que não estava sob efeito de álcool ou drogas, estava lendo na cama quando Amber, bêbada, se mostrou agressiva e violenta, socando-o duas vezes no rosto. Johnny teria reagido agarrando-a pelos braços para impedi-la de socá-lo novamente e disse-lhe para parar. Ele afirma que empurrou-a para a cama e disse-lhe que estava saindo e que ela não deveria segui-lo.

O processo de Johnny também inclui sua versão dos fatos da noite de 21 de maio de 2016, quando Amber afirmou que ele atirou um iPhone em seu rosto (o que acabou tornando-o alvo de acusações de violência doméstica). Os documentos afirmam que ele jogou o telefone no sofá e então atravessou a sala, indo para longe de Amber. “O telefone não a atingiu no rosto ou em nenhuma outra parte”.

O documento também alega que os policiais que entrevistaram Amber não viram ferimentos, hematomas ou inchaços em seu rosto e quando ela foi questionada sobre o que aconteceu, ela disse: “Nada”. Johnny apresentou dois depoimentos de policiais para corroborar suas afirmações.

Johnny está atualmente processando o jornal britânico The Sun por difamação por acusá-lo de ser um “espancador de esposas” em um artigo escrito por Dan Wooton, a quem ele também está processando.

De acordo com os documentos, Johnny está pedindo £ 200.000, além de £ 10.528 em honorários legais. Ele também está solicitando que o tribunal avalie possíveis danos adicionais e uma liminar que restringe o tabloide de continuar publicando acusações de abuso conjugal.

Depp e Heard se conheceram em 2009 e se casaram em fevereiro de 2015 em uma ilha particular. Ela pediu o divórcio após 15 meses de casamento. O casal chegou a um acordo em agosto de 2016 e se divorciou oficialmente em janeiro de 2017

Tradução: Sarah (Equipe Johnny Depp Forever)

– ATUALIZADO EM 18/08/2018 – 

O desentendimento que finalmente acabou com o casamento de Johnny Depp e Amber Heard foi provocado por uma pilha de fezes na cama do casal.

Depp acusa a ex-esposa de, com a ajuda de amigos dela, deliberadamente encardir os lençóis depois de uma acalorada discussão entre o casal – desencadeada por ele ter chegado 2h atrasado à festa de aniversário de 30 anos dela em abril de 2016.

Ela alega que o excremento foi deixado pelo Yorkshire Terrier, Boo, que tem problemas intestinais.

Johnny deixou a cobertura em Los Angeles enfurecido durante a discussão e a empregada encontrou os lençóis imundos no dia seguinte.

A funcionária deu a entender que as fezes eram grandes demais para serem do cachorro.

Uma fonte, próxima a Johnny, disse que há “evidências fotográficas fortes que conectam Amber às fezes” e que os dejetos foram deixados como uma “pegadinha”.

No mês seguinte, em maio de 2016, o casal teve nova briga por causa do episódio. Durante esta discussão, Amber alega que Johnny arremessou um celular nela, atingindo seu rosto. Dois policiais que atenderam o chamado alegaram em documentos legais que o rosto de Amber não apresentava marcas.

Fonte

Tradução: Patrícia (Equipe Johnny Depp Forever)

– ATUALIZADO EM 29/01/2019 – 

Em novos documentos, Johnny Depp alega que nunca agrediu Amber Heard

Adam Waldman, advogado de Depp, afirmou ao TMZ que “As dúzias de arquivos de vídeo das câmeras de segurança do Eastern Columbia Building [edifício onde Depp e Heard residiam em 2016] que foram recentemente obtidos, associados a vários novos depoimentos de testemunhas, além dos depoimentos coletados em 2016, não deixam dúvida de que Amber Heard forjou as alegações de abuso que sustentaram as difamações do The Sun contra Johnny Depp”. 

Johnny Depp apresentou à Justiça, no dia 22 de janeiro, documentos citando novas evidências de que ele nunca agrediu sua então esposa Amber Heard, alegação feita por ela durante o amargo processo de divórcio do casal.

Depp apresentou a documentação no Reino Unido, onde ele está processando o The Sun por difamação, em razão de um artigo publicado pelo tabloide que se referia ao ator como “espancador de mulheres”. O artigo fazia referência à discussão entre Depp e Heard que aconteceu no dia 21 de maio de 2016 no apartamento em que o casal morava no centro de Los Angeles. Amber alega que Depp arremessou um celular em seu rosto e a esmurrou, e ela tirou fotos dos ferimentos.

Os novos documentos apresentados por Depp incluem declarações de testemunhas que dizem que viram Amber pelo edifício em 21 de maio e não viram marcas vermelhas ou hematomas em seu rosto. Uma das testemunhas afirma que só viu a marca seis dias depois do ocorrido.

Amber também tirou fotos de vidro quebrado no apartamento, alegando que Johnny arremessou e estilhaçou taças. Uma das testemunhas afirma em sua declaração “não ter notado vidro quebrado no apartamento naquele momento”.  

Amber tem mantido taxativamente sua versão dos fatos, enquanto Johnny insinuou que ela autoinfligiu os ferimentos depois da discussão e tirou fotos.

Ele também menciona nos documentos que os dois policiais que estiveram no apartamento no dia 21 de maio afirmaram em depoimento que não viram nenhuma lesão em Amber. Os policiais alegam que Amber disse que nada tinha acontecido.

Os documentos afirmam que há filmagens feitas nos quatro dias que se seguiram à suposta agressão que mostram o rosto de Amber. Presumidamente, o advogado de Depp sugere que as gravações não mostram nenhum ferimento.

Depoimentos de testemunhas

Como já dito, os novos documentos foram apresentados durante ação judicial por difamação contra o The Sun. Depp afirma que “Eles devem ter tomado uma decisão consciente de apresentar um cenário totalmente unilateral, omitindo o meu lado da história, fingindo que ele não existia ou que não valia a pena considerá-lo”.

Tradução: Patrícia (Equipe Johnny Depp Forever)

Leave a comment