Johnny Depp Forever
A sua fonte de informações sobre o ator e músico Johnny Depp
Johnny escreve prefácio para livro de Jerry Bruckheimer
dezembro 19, 2013

Jerry Bruckheimer está lançando um livro que resume quatro décadas de seus negócios no mundo do cinema, e Johnny escreveu o prefácio. Confira a tradução abaixo!

Jerry Bruckheimer – When Lightning Strikes: Quatro Décadas de Cinema
Prefácio por Johnny Depp

Jerry Bruckheimer - When Lightning Strikes: Four Decades of Filmmaking

Em 2009, eu me aproximei de Jerry com seis fotografias. Estas seis fotografias retratavam um personagem doentio, do tipo grisalho, com curiosas linhas pretas escorrendo em seu rosto nobre, e um pássaro morto na cabeça, sua trança era adornada por tesouros que a ave viva poderia depositar. Jerry deu uma olhada nessas fotos e disse: “Vamos fazer isso!”

Agora, a maioria dos produtores teriam removido fisicamente das instalações do próprio pensamento uma coisa dessas, mas eu suponho que é tão singularmente especial para mim, além de dar um grande salto de fé na minha mente frutífera enlouquecida pelos meus delírios internos, de que Jerry é o único cara que eu conheço que poderia fazer um filme desses. E, como todos nós sabemos, isso faz toda a diferença. Clique para continuar lendo >>>

Como esse livro, que você terá em breve, irá lhe dizer, os primeiros dias de Jerry formavam um assunto decididamente humilde. Sua ascensão já florescente é uma saudação ao trabalho duro e perseverante: uma inspiração para empreendedores em todos os lugares. Além disso, a minha admiração pela maneira ética em que ele encarna a natureza de sua vocação é infinita.

Na época do nosso primeiro projeto, havia muito tempo que Jerry já tinha alcançado um status legendário. Claro, eu estava ciente de sua importância, mas não foi só em “Piratas do Caribe: A Maldição do Pérola Negra” que eu tive a oportunidade de testemunhar essas famosas habilidades em primeira mão. Após o magnânimo Dick Cook me oferecer o papel premiado, o filme sofreu uma gênese conturbada no set. Certas pessoas na Disney, para quem havemos de favorecer neste momento ao esquecer seus nomes, não estavam tão impressionadas com o modo como eu retratava o Capitão Jack Sparrow. Esta galeria de amendoim executiva me veio com umas pérolas cerebrais tais como: “Ele está bêbado?”, “Ele é gay?”, “Por que ele tem que andar assim?”. A situação estava com um olhar sombrio. Claramente, o estúdio me queria. O diretor, meu amigo Gore Verbinski, manteve-se firme ao meu lado, mas eu ia levar os talentos de um homem que empunhava um peso muito maior do que a soma combinada de nosso estoque humilde para me impedir de pegar o ônibus cedo para casa. Jerry começou a trabalhar as suas maravilhas no estúdio, de pé firme contra a barragem de protesto pelas escolhas bizarras de um ator humilde. O resto, como dizem, é… o que quer que seja.

No entanto, deve-se dizer que, mais do que apenas um irmão em face da batalha atrás da tela de prata, Jerry tornou-se tanto um querido amigo quanto confidente estimado. Acredito que nos estados mais inteligentes eles devam medir o calibre de seus conselhos de ouro.

Ao longo de sua carreira inigualável, Jerry tem feito mais que deixar a sua marca em Hollywood. Ele é um dos maiores produtores que esta cidade já viu. Eu me considero afortunado por ter sido capaz de vender minhas habilidades na grande era de Jerry Bruckheimer, e o convido agora, caro leitor, para provar que essa era, não se enganem, continua a ser arremessada junto ao couro inteiriço sem qualquer sinal de que vai retardar e, talvez, você queira tomar um pouco dessa marca da visão de Bruckheimer, entusiasmo e vitalidade para casa com você.

Tenha fé, pois estou pensando em fazer o mesmo, respeitando plenamente que tais atributos irão revelar-nos e servir-nos muito bem.

Johnny Depp
Los Angeles | Setembro de 2012

O livro foi lançado no último dia 17 e está sendo vendido no site amazon.com. (ainda não disponível no Brasil)

Fonte | thanks to Lou Lou 63 and pinkpalace from JDZ

Leave a comment