Johnny Depp Forever
A sua fonte de informações sobre o ator e músico Johnny Depp
Graham King: Johnny Depp foi um “homem com uma missão”
maio 6, 2012

Entrevista do produtor Graham King a Geoff Boucher, para o Hero Complex/ Los Angeles Times

Johnny Depp faz transformações para a vida – ele interpretou um poeta, pirata, policial, bandido, lagarto, assassino, confeiteiro, astronauta e até mesmo um contador -, mas, surpreendentemente, ele nunca interpretou um vampiro até “Dark Shadows”. O filme realmente adiciona um segundo papel sem precedentes para a lista da carreira de Depp: agora ele pode dizer que foi o produtor de um filme de Tim Burton.

Depp tinha produzido apenas dois filmes anteriores, “A Invenção de Hugo Cabret” e “Diário de Um Jornalista Bêbado”, ambos lançados no ano passado, mas espere para ver mais; em 2010 sua produtora, Infinitum Nihil, solidificou-se e ampliou seu acordo existente com o produtor Graham King (“Os Infiltrados”, “O Aviador”) e uma adaptação de “The Vault”, da Image Comics, está entre os próximos projetos. Anos atrás, Depp abocanhou os direitos sobre o programa de televisão “Dark Shadows”, e isso levou Depp e King a assumir o papel de produtores para o lançamento da comédia/ romance sobrenatural da Warner Bros. King conversou conosco sobre a paixão de Depp pelo projeto.

O nome “Dark Shadows” tem muita história – a ABC levou ao ar mais de 1.200 episódios da novela gótica – mas é um espaço em branco para a maioria dos espectadores agora. Isso pode não importar a todos, porém, porque no tom, na trama e na abordagem, este filme é mais sobre Tim Burton do que sobre a antiga série…
Sem dúvida, sem dúvida. Quando Johnny me falou a primeira vez de “Dark Shadows”, eu tenho que admitir, não tinha idéia do que era. Não passou no exterior – não passou no Reino Unido, com certeza, quando eu estava crescendo. Então, obviamente, eu fiz muita lição de casa e a assisti e você sabe que, as pessoas dizem que este é um remake da série de TV antiga, mas realmente não é. Eu sinto que é um filme muito comercial, acessível para as pessoas irem assistir e terem um momento muito divertido. Tim e Johnny colocaram sua marca nele e quando isso acontece é especial e, para mim, estar envolvido nisso – e em um filme que é puro entretenimento – é muito bom. Clique para continuar lendo >>>

Esta é a oitava colaboração Burton-Depp e ambos estão bem conscientes dos perigos de se repetir. Isso provavelmente dá uma ansiedade saudável neste momento…
Oh, absolutamente. Eu acho que toda vez que você vê um diretor e um ator trabalhando estreitamente juntos, em tantos projetos, [a ansiedade] acontece muito em nosso negócio. Conheço um casal de diretores que gosta de trabalhar com os mesmos atores e a razão é que eles têm uma certa química, e certamente você pode dizer que com Johnny e Tim, cada um deles sabe o que o outro está pensando. Eles se conheceram tão bem ao longo dos anos que é ótimo vê-los juntos e encontrar novas histórias para contar e formas para desafiá-los.

Mais que qualquer outro astro de cinema de seu nível, Depp encontra papéis onde pode submergir-se em maquiagem e figurino. Você tem trabalhado com ele durante a melhor parte de uma década; você deseja ver mais dele em seus filmes, por assim dizer?
[Risos] Bem, eu tenho tido a sorte de trabalhar com Johnny algumas vezes quando ele não está completamente maquiado – “Diário de Um Jornalista Bêbado” e “O Turista” – e ele é tão versátil que pode desempenhar qualquer papel. O que eu adoro em “Dark Shadows” é o seu senso de humor seco. E, como você sabe, Johnny traz isso com ele vinte e quatro horas por dia, sete dias por semana. Há momentos no filme em que sua resposta às coisas – apenas o olhar em seu rosto – são hilários. Eu já vi isso várias vezes e ri toda vez… Johnny pode proferir frases sem dizer nada.

Eu lembro de Rob Marshall dizendo que Depp lembra de Valentino quando se trata de seu “domínio de expressão sem palavras”. Achei que foi uma observação muito perspicaz.
Eu acho que Valentino é uma analogia muito boa, mas para mim ele é Peter Sellers, também. Ele tem esse tipo de humor nele, onde pode fazer qualquer coisa de uma forma que faz as pessoas rirem.

Depp cresceu amando “Dark Shadows” – isso foi aparente na primeira conversa que teve com ele sobre esse projeto?
Claro, sim, claro. Ele começou a me contar tudo isso, com muita emoção. Eu estava pensando: “O que ele está falando?” Ele foi, com certeza, um homem em uma missão ao desempenhar esse papel. Ele adorava quando era criança e, obviamente, mostra isso no filme. Johnny adorou cada minuto sendo Barnabas.

Fonte

Tradução e adaptação: Cristina – Equipe Johnny Depp Forever
Não reproduza sem os créditos!

  • Teresa Cristina C. Maciel

    Desde que conheci o trabalho de J. Depp,passei a admirá-lo,não só pelo talento versátil,sua ousadia em interpretar personagens fora do padrão,sua irreverencia,criatividade,sua personalidade fora de cogitação,me parece que ele é além do imaginário,é um sonho grande…Falta concretizar também “O IMAGINÁRIO DR.PARNASSUS”,o que mais me chama a atenção em Johnny Depp,é o seu olhar,diz tudo!

  • Elis

    Oi Teresa, gostei do seu comentário, mas em relação ao filme “O Mundo Imaginário do Dr. Parnassus” ele já foi concluído e lançado no Reino Unido em 2009.

  • Sarah

    “Johnny pode proferir frases sem dizer nada. Ele usa o olhar” AWWW Adorei ler isso! Principalmente essa observação de Graham King!! O olhar dele é único.

Leave a comment