Johnny Depp Forever
A sua fonte de informações sobre o ator e músico Johnny Depp
Diretor de ‘The Rum Diary’ conta como Johnny Depp o persuadiu a voltar a filmar
setembro 2, 2011

Leia abaixo parte da entrevista que o diretor e roteirista de “The Rum Diary” concedeu à revista Port, publicada agora em setembro.

O diretor de “The Rum Diary“, Bruce Robinson, revelou como o “o astro número um do cinema mundial”, Johnny Depp, o persuadiu a voltar a filmar.

“Johnny inicialmente entrou em contato, porque ele gostava Withnail [and I]… Ele de alguma forma encontrou-me enquanto eu estava de férias com minha família na Espanha, e disse apenas: ‘Você quer escrever o filme?”. Então eu disse: ‘Sim’.

“Parece um cenário idílico, mas Robinson estava aborrecido com a indústria cinematográfica e não estava preparado para dirigir qualquer um: “Eu tive a pior experiência da minha vida criativa com a Paramount Pictures, há 17 anos, com “Jennifer Eight”, e eu pensei: ‘Se isso é cinema, então que se f…, eu vou escrever livros.” Foi terrível. Clique para continuar lendo »»»

“Eu queria nunca mais ficar atrás da câmera novamente, eu realmente não queria. Mas quando Johnny perguntou se eu queria dirigir “The Rum” eu pensei: ‘Este é o astro número um do cinema mundial e se ele está preparado para se arriscar, então, eu também'”.

Na tão esperada versão cinematográfica de “The Rum Diary”, Depp volta às suas raízes arenosas, vivendo o desarticulado jornalista Paul Kemp, que, irritado com as convenções esmagadoras da era do Iate-Eisenhower na América, responde a um anúncio de um pequeno jornal e viaja para a antiga ilha de Porto Rico para escrever para o The San Juan Star.

Assim, como parte do processo de pesquisa, Robinson foi levado para Porto Rico no jato particular de Depp, um bom retorno ao cinema para os padrões de qualquer pessoa.

No entanto, a experiência era para ser menos que tranquila: “Estávamos a caminho de Los Angeles em seu avião, na rota de Puerto Vallarta, no México, quando os motores foram cortados. Toda a parte elétrica desligada. Um silêncio da p… total…”.

“Eu vi o horizonte de San Diego horizonte se aproximando. E talvez porque tínhamos bebido uma quantidade sociável de Chateau Haut-Brion, nós dois começamos a rir. Fiz uma observação sobre como as pessoas entram no porta-bagagens quando estão a bordo de uma aeronave condenada.

“Mas, de repente, nós dois estamos de joelhos chorando de rir. Percebi, nesse ponto, através do ar do anoitecer, que eu realmente gostava desse cara.”

Fonte

Tradução: Cristina – Equipe Johnny Depp Forever – Não reproduza sem os créditos!

Leave a comment