Johnny Depp Forever
A sua fonte de informações sobre o ator e músico Johnny Depp

9 anos de Johnny Depp Forever!

Hoje comemoramos o aniversário de 9 anos do Johnny Depp Forever. ❤️🎉

Today we celebrate Johnny Depp Forever’s 9th anniversary. Brazilian fansite dedicated to Johnny Depp.


Fotos: Premiere de ‘Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald’

Johnny Depp compareceu hoje (13) à premiere londrina de ‘Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald’. Veja imagens HQ na galeria.



Johnny Depp interpretará fotógrafo de guerra W. Eugene Smith em ‘Minamata’

E vem aí mais um projeto cinematográfico para Johnny Depp: o drama independente ‘Minamata’!

Baseado no livro de mesmo nome, escrito por Aileen Mioko Smith e W. Eugene Smith, ‘Minamata’ será centrado no trabalho de Smith, fotógrafo da revista Life, que, recluso após seu trabalho na Segunda Guerra Mundial, é convencido a viajar de volta ao Japão para expor uma grande história: a devastadora aniquilação de uma comunidade costeira por envenenamento por mercúrio.

Com roteiro adaptado por David K. Kessler e dirigido por Andrew Levitas, o filme será rodado no Japão e na Sérvia, a partir de janeiro de 2019.

A produção é da Infinitum Nihil e de Sam Sarkar, Bill Johnson e Andrew Levitas. Jason Forman e Stephen Deuters serão produtores executivos.

“Trabalhar com Johnny para dar voz àqueles que sofreram silenciosamente é uma responsabilidade que levamos a sério. Assim como Eugene Smith, em 1971, não poderíamos nos sentir mais privilegiados por sermos incumbidos da missão de levar essa incrível história ao mundo”, disse Levitas.

Via


Johnny Depp tem nova parceria e novo projeto: ‘Waiting for the Barbarians’

Johnny Depp irá atuar e produzir ‘Waiting for the Barbarians’, adaptação do aclamado romance homônimo escrito pelo sul-africano J.M. Coetzee.

O filme é o primeiro fruto da parceria entre Depp (pela Infinitum Nihil) e o produtor Andrea Iervolino (pela plataforma TaTaTu). Juntos, eles irão desenvolver e produzir cinema e conteúdo digital.

Em comunicado, Iervolino elogiou o ator: “Johnny tem a capacidade de conceituar o material de uma forma que poucos conseguem, e está isento de fórmulas convencionais da indústria que ditam os projetos que são realizados, tradicionalmente. À medida que avançamos para abraçar a quebra de padrões, Johnny será um colaborador-chave e estamos extremamente empolgados em apoiar suas visões e instintos para trazer histórias à vida”.

Depp completou: “Nesta era de entretenimento democratizado, admiro o espírito imaginativo de Andrea e espero colaborarmos de forma libertadora e progressiva que seja adequada aos diretores de nossas respectivas produtoras”.

Também estrelado por Robert Pattinson (‘Z: A Cidade Perdida’) e Mark Rylance (‘Jogador Nº 1’, ‘Dunkirk’), ‘Waiting for the Barbarians’ será dirigido por Ciro Guerra (‘O Abraço da Serpente ‘). A história centra-se na crise de consciência de um magistrado (Rylance) de uma pequena cidade colonial depois que ele testemunha o tratamento cruel dos prisioneiros de guerra. A produção está prevista para começar no final deste mês em Marrocos.

Via


‘Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald’ é destaque em revistas internacionais

Atualizamos a galeria com scans de três revistas internacionais que trazem ‘Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald’ como principal destaque de suas edições. Veja na galeria:




Johnny Depp fala sobre seu papel em ‘Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald’

Johnny Depp falou por telefone com a Entertainment Weekly sobre o processo de criação de Gellert Grindelwald para Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald. A revista entrevistou o ator sobre como foi se unir à franquia e caracterizar Grindelwald, sobre a sexualidade do personagem e a reação de fãs de Harry Potter que contestaram sua participação no filme.

EW: Vamos voltar ao início, antes do primeiro filme. Você era um fã de Harry Potter antes de tudo isso?
JOHNNY DEPP: Eu li os livros quando meus filhos eram menores e assisti aos filmes com eles. Os livros são esplêndidos. O que J.K. [Rowling] conseguiu fazer é muito difícil de conseguir como escritor – criar um universo novo por completo e um conjunto de regras. E você entende isso em uma tacada só no primeiro livro e no primeiro filme. É muita informação e eu fiquei maravilhado – você nunca se sente como se estivesse sendo sufocado com explicações e nem que a obra é condescendente com você. É boa literatura e, por si só, bem escrito. Cumpre todos os requisitos. E eu tinha muitos amigos no filme, como Robbie Coltrane (Hagrid), um grande amigo. Richard Griffiths (Vernon Dursley) era um grande amigo, que descanse em paz. Então, eu estava bem familiarizado com eles e muito impressionado.

Você se encontrou com Rowling inicialmente?
Nós falamos por Skype. Tivemos uma longa conversa. Nos reunimos de novo quando fui a Londres para testes de figurino. Desde o primeiro segundo tem sido um prazer e a experiência mais positiva e divertida. A oportunidade de interpretar um dos seus personagens e de tentar trazer algo para o papel que, com sorte, surpreenda-a, ou surpreenda [o diretor David] Yates, foi um grande desafio, mas empolgante. Muito divertido.

O que inicialmente te atraiu para interpretar Gellert Grindelwald?
Achei o personagem fascinante e complexo. Meu instinto era que ele era como a versão humana de Finnegans Wake: o romance de James Joyce começa e termina na metade de uma sentença. Você começa [a leitura] no meio de um pensamento e o percurso é bem confuso.

No primeiro filme, Colin Farrell interpretou Grindelwald, disfarçado como Percival Graves. A interpretação dele influenciou as coisas de alguma forma?
Influenciou, mas nem tanto. Enquanto Grindelwald fingia ser Graves, a preocupação é interpretar Graves. Acredito que os momentos mais contemplativos de Colin – os momentos mais silenciosos –, para mim, eram os momentos que eu via partes de Grindelwald.

Você é conhecido por se envolver na criação de seus personagens. Nós pudemos ver Grindelwald brevemente no primeiro filme, você pôde opinar a respeito dessa primeira aparição?
Eu tinha uma imagem na minha cabeça desse cara. A beleza de J. K. e Yates é que eles confiam em mim até certo ponto. J. K. e eu tivemos algumas conversas muito boas e eu tive algumas ideias e ela disse “Mal posso esperar para ver o que você fará com ele”. Foi lindamente deixado como um presente em aberto.

A concepção do personagem evolui de alguma forma entre os dois filmes?
Grindelwald é brevemente introduzido no primeiro filme. Houve inúmeras coisas no segundo filme que pudemos conectar e usar que fornecem uma percepção de Grindelwald e tudo isso é graças à abordagem dada por J.K. ao personagem. Às vezes, as coisas aparecem e aparecem para mim em momentos e é importante prestar atenção ao que quer que seja, quando você tem um certo instinto sobre algo. Eu sempre sigo meu instinto. Ela e David foram ótimos em relação a me permitir sair do roteiro e dos diálogos como estavam escritos e tentar algumas coisas. Coisas acontecendo ao acaso. Para mim, isso é o mais satisfatório – erros ou acidentes.

Continue lendo


Galeria: Ensaio e scans da British GQ

Adicionamos à galeria as imagens do ensaio que Johnny fez para a British GQ e os scans com sua entrevista. Veja em:



Trailer Final de ‘Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald’

A Warner divulgou o trailer final de Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald. Assista a versão legendada abaixo.

 

 

Além do trailer, a Entertainment Weekly‏ divulgou com exclusividade pôsteres individuais dos personagens do filme, incluindo Grindelwald (Johnny Depp). Clique no pôster abaixo para vê-lo em tamanho maior em nossa galeria.

 

Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald estreia dia 15 de novembro nos cinemas brasileiros.


Continuísta de “City of Lies” defende Johnny Depp em ação judicial

A mulher, membro da equipe de filmagem, diz que Depp confrontou um gerente de locações por ter advertido uma moradora de rua, mas nunca desferiu um soco.

A continuísta de City of Lies contou que estava no set de filmagem quando Johnny Depp supostamente agrediu verbal e fisicamente um membro da equipe – e diz que tem como provar que nada disso aconteceu de verdade.

Em julho, o gerente de locações, Greg Brooks, também conhecido como Rocky, processou Depp, em conjunto com o diretor e os produtores do filme. Ele alega que Depp gritou com ele, desferiu dois socos em suas costelas e lhe ofereceu 100 mil dólares para reagir. Brooks também alega que ele foi demitido da produção do longa por não ter prometido que não entraria com uma ação legal.

No dia 27 de agosto, a continuísta Emma Danoff apresentou uma declaração que dizia que ela testemunhou a discussão e não foi nada como Brooks descreveu no processo.

Danoff alega que eles estavam filmando uma cena externa e Brooks ralhou com uma moradora de rua negra com “insultos raciais e depreciativos” porque ela estava em seu caminho. Depp estava sentado a uma distância aproximada de 7 metros da mulher quando aconteceu.

“Ele se levantou imediatamente do assento que compartilhávamos à beira de um banco e foi na direção de Brooks para defender a mulher”, disse Danoff. “O Sr. Depp disse ao Sr. Brooks: ‘Você não pode falar com ela assim. Você pensa que ela é menos que você? Quem você pensa que é? Como ousa?’”.

Danoff afirma que socos não foram desferidos e nenhuma oferta de 100 mil dólares foi feita para que Brooks batesse em Depp – e ela diz que tem 40 fotos com data e hora que provam.

“O Sr. Brooks, e todos aqueles que vem agredindo o Sr. Depp, estão prestes a descobrir quais são as consequências de se fazer falsas acusações,” afirmou o advogado de Depp, Adam Waldman.

City of Lies, anteriormente chamado de LAbrynth, centraliza a investigação que se seguiu à morte de Christopher Wallace, rapper americano conhecido como The Notorious B.I.G. Sua estreia estava programada para 7 de setembro nos Estados Unidos, mas foi recentemente retirada da programação de distribuição da Global Road.

O banco Leumi está processando a Global Road, que foi adquirida na semana passada pelo Bank of America e outros credores. No processo, o banco alega que a Global Road usou os problemas de Depp fora da tela como uma desculpa para seu próprio fracasso em lançar o filme.

“Qualquer declaração desse tipo teria sido falsa porque a razão real pela qual a Open Road não liberaria o filme é porque a Open Road e a Global Road estão em dificuldades financeiras e decidiu não pagar os US $ 10.000.000 de despesas de marketing e distribuição que a Open Road se comprometeu a pagar”.

Fonte¹ Fonte²


Johnny Depp vence seu o ex-advogado nos tribunais

Johnny teve uma vitória judicial importante na terça-feira, quando um juiz da Suprema Corte de Los Angeles determinou que seu contrato com seu advogado deveria ter sido feito por escrito.

Ele está tentando recuperar dezenas de milhões de dólares em honorários legais pagos a Jake Bloom em 18 anos. A decisão também pode ter efeitos significativos nas transações legais de Hollywood, onde os acordos geralmente são baseados em um aperto de mão e não em um contrato por escrito. Bloom foi pago com base em uma porcentagem dos ganhos de Johnny. Essa relação desmoronou em 2017, quando ele também estava em uma guerra legal com o Management Group, sua antiga empresa de gestão.

Johnny processou Bloom em outubro, argumentando que o acordo de taxas era efetivamente feito em uma base de contingência, que sob a lei da Califórnia deve ser por escrito. Bloom rebateu, argumentando que Johnny falhou em pagar integralmente suas contas legais e violou o acordo não-escrito. Os advogados de Bloom argumentaram que o acordo não era de contingência, mas o juiz Terry Green discordou.

“Não há uma regra especial para pessoas do ramo de entretenimento”, disse Green na terça-feira. “Por que não está escrito? Por que não ter algo que memorize o acordo para que não acabemos no tribunal lutando assim?”

O advogado de Bloom, Ray Cardozo, argumentou que seu acordo sobre honorários é bastante comum e que difere significativamente do acordo típico de contingência.

“Com uma taxa de contingência, você está especulando sobre um resultado incerto”, disse Cardozo. No caso de Johnny, ele argumentou que o acordo estava mais próximo de um escritório de advocacia que trabalhava para uma startup de tecnologia em troca de ações, em vez de dinheiro. “Você não está especulando sobre um resultado … Seu pedaço de renda do Depp pode flutuar.”

Green repetidamente afirmou que seus parentes trabalham no ramo de entretenimento, então ele não tem nenhuma hostilidade especial a ele. Mas, ele argumentou, o negócio deveria estar sujeito às mesmas regras que todos os demais.

“Eu cresci em uma família de showbiz”, disse o juiz. “Estou ciente de que as pessoas do showbiz pensam que vivem em um universo diferente, mas não o fazem. Eles não são um universo diferente.”

Green argumentou que os altos e baixos da carreira de Johnny enfatizam a natureza especulativa de um acordo de honorários baseado em sua renda.

“Eu não sigo o showbiz”, disse ele. “Eu raramente vou ao cinema. Eu sei quem é o autor. Eu não posso te dizer muito sobre ele, exceto que ele teve altos e baixos em sua carreira. Quem teria sabido, 18 anos atrás, quão altos são os altos e quão baixos são os baixos?”

O advogado de Johnny, Fredrick Levin, ficou relativamente quieto durante a discussão, exceto para ecoar as observações do juiz.

“Eu acho que Vossa Excelência compreendeu bem”, disse Levin. “Não há explicação adequada para que este contrato não tenha sido por escrito.”

Os advogados de ambos os lados se recusaram a comentar fora do tribunal. Os advogados de Bloom podem recorrer da decisão do juiz.

Fonte


Pages12345... 169»